Discuta comigo!

Discuta comigo! Discuta sobre: política, religião, história, trabalho da polícia, desempenho dos seus governantes, queda da bolsa, preço do pão, petróleo, crise internacional, trânsito e outras coisa que não me vem em mente!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

O Vigilante Rodoviário



O pioneiro seriado brasileiro O Vigilante Rodoviário foi criado, dirigido pelo cineasta Ary Fernandes e como produtor técnico Alfredo Palácios, para TV brasileira exibido na década de 1960 pela Tupi.Ary Fernandes também é o compositor da canção tema de abertura da série, intituladaCanção do Vigilante Rodoviário.
Desde criança, Fernandes sentia falta de um herói 100% brasileiro. A criação da série , foi a realização deste antigo sonho. A escolha do tema, foi a admiração que ele próprio nutria pela Polícia Rodoviária e pela simpatia que a população sentia por este orgão.
Através da série O Vigilante Rodoviário, o nome do Brasil despontou como o 1º país na América Latina e o 4º país no mundo a produzir série em película para TV. Foi ao ar pela primeira vez em 3 de janeiro de 1962", na Tupi Canal 4 numa (4ª) quarta-feira, às 20h05" após o telejornal Repórter Esso, e patrocinado pela Nestlé do Brasil.
Em 1967, foi novamente reexibido pela Tupi. Durante a década de 1970 este a série foi reexibida pela Globo . Até então, a Rede Globo (TV aberta) era a única emissora que havia reprisado a série além da TupiO Vigilante Rodoviário foi um seriado de TV brasileiroexibido na década de 1960 pela TV Tupi.
Foi o primeiro seriado filmado em película de cinema no Brasil. No total foram 38 episódios, nos quais os personangens Inspetor Carlos, interpretado por Carlos Miranda, e seu cãoLobo, lutavam contra o crime, à bordo de uma motocicleta Harley-Davidson 1952 ou de umSimca Chambord 1959, na altura do km 38 da Rodovia Anhanguera onde a maior parte dos episódios foi filmado devido ao clima que se apresenta ensolarado grande parte do ano, fator fundamental para as filmagens externas.
O primeiro episódio da série foi O Diamante Grão Mongol. Devido ao pouco tempo disponível entre as filmagens dos episódios, foi necessário que o personagem do Vigilante fosse dublado. Para esta tarefa foi contratado um rádioator da Rádio São Paulo. A série recebeu os mais expressivos troféus entre ele: Troféu Roquete Pinto, Sete Dias na TV e Troféu Imprensa.
Em 1978Ary Fernandes e a PROCITEL - Produções Cine Televisão Ltda. como a produtora do seu filme piloto e outros cineasta participantes, foram escolhidos através de um projeto da Embrafilme que visava incentivar a produção nacional de filmes alta qualidade. Com o filme piloto para uma nova série do O Vigilante Rodoviário pronto, ele seria encaminhado a censura federal, e consequentemente, seria apresentado as emissoras para que fosse dado a continuidade. O ator escolhido para viver o Vigilante Carlos, foi o galã Antônio Fonzar. Para viver o cão Lobo, foram utilizados 5 cães da policia militar do estado de São Paulo. Infelizmente, por problemas enfrentados pela Embrafilme, este projeto que traria novamente O Vigilante Rodoviário para televisão, não pode concluido, ficando restrito a somente um filme. Por este motivo, este filme nunca foi exibido e o público nunca teve a oportunidade de assití-lo.
No ano de 2008, Ary Fernandes/PROCITEL e o Canal Brasil/Globosat, selaram parceria e trouxeram novamente para TV as aventuras deste primeiro herói brasileiro. Dos 38 episódios originais, 1 foi totalmente deteriorado (perdido) e os outros 2 tiveram problemas e não puderam ser remasterizados e telecinados. 
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

5 comentários:

  1. Grande postagem, Marcos!

    Meu tio tem alguns episódios do VR em DVS. Gostei muito. É interessante a visão ingênua da época e o que conseguiram fazer com a precariedade técnica e financeira que a produção oferecia.

    Muito bacana os temas do seu blog.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Grandes tempos aqueles... imensos talvez.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog.. obrigado pela visita!

    ps.: estou seguindo seus 2 blogs!

    Abraço,
    PREGUIÇA ALHEIA

    ResponderExcluir
  4. Muitos fazem questão de prestigiar as sérios de outros países,mas o Brasil tem feito coisas belas no campo televisivo, sem contar que é pioneiro nas novelas e isto não tem pra ninguém
    Como disse o PROFEx, grandes tempos!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. MUITO BOM ESSE SERIADO JA ASSISTI UNS DOIS EPISÓDIOS PENA QUE OS TEMPOS NÃO VOLTA!

    ResponderExcluir